De Bar em Bar: Lelo Forti e Alex Miranda ganham a companhia de Sei Shiroma, que renova o menu do Stuzzi dando tempero asiático

Bull Shot: drinque clássico, mas uma raridade, feita com caldo de carne e vodca – Foto de Bruno Agostini®
Sentado no balcão do Stuzzi, eu aguardava uma porção de guioza de camarão quando chegou meu Bull Shot, um drinque clássico, mas hoje esquecido, feito com caldo de carne bem condimentado e vodca, com suco de limão siciliano, Worcestershire, Tabasco etc. Raridade no Rio, e no resto do mundo, penso, ele só é encontrado em poucos lugares: que eu saiba, no Guimas e no Esplanada Grill, apenas, além do bar do Country Club, restrito a convidados. E o Stuzzi, claro. Acho que em todos os casos, sequer figura na carta de drinques, é exclusividade dos clientes curiosos, que perguntam sobre itens fora do menu, ou dos mais chegados, desses que conhecem todos os segredos.
Impecáveis: guioza de camarão (harmoniza com Bloody Mary e Bull Shot) e carpaccio de rosbife com maionese de ostras: pegada asiática de Sei Shiroma – Foto de Bruno Agostini®
Achei que foi uma harmonização perfeita com os pasteizinhos chineses, trazendo a ideia gastronômica do “Mar e Montanha” de modo bem surpreendente. O mar no prato, a montanha no copo Long Drink.
Enquanto dava meu último gole, chegava outro coquetel potente e salgado que eu adoro: o Bloody Mary (este está no cardápio). De novo, foi uma deliciosa experiência sensorial: a delicadeza da massa, levemente tostada, e o recheio na medida exata de condimento e textura, deram-se muito bem com as pimentas e especiarias que marcam o tempero do Bloody Mary, incluindo os chips de presunto de Parma que são servidos de guarnição (a mesma do Beef Tea).
 O que o Suzzi propõe pode ser resumido por este recorte de uma das tantas noites que passei por lá nas últimas semanas (inclusivo porque eles são parceiros do guia Duo Gourmet, do qual sou o curador no Rio). Este bar é um lugar irreverente, mas que leva muito a sério tudo o que serve: os pratos e os drinques.
Burrata em curry verde e tiradito de peixe: novidades no meu – Foto de Bruno Agostini®
A cozinha agora tem o chef Sei Shiroma, do Ferro & Farinha, como mentor. Foi ele quem criou o novo menu, que mantém alguns itens que não podem sair do menu, como os croquetes de cordeiro. Ele chegou para substituir Paula Prandini, que inaugurou a casa, ainda do outro lado da rua Dias Ferreira, onde está hoje justamente o Ferro & Farinha do Sei, que vai em breve abrir casas em Ipanema e na Barra. No final do ano, com filha pequena e outros negócios a tocar, ela deixou o Stuzzi.
Sei chegou de mansinho, renovando o menu incorporando suas raízes asiáticas, mas sem desfigurar o DNA italiano do Stuzzi, cujo nome vem de stuzzichini, que são pequenos petiscos, populares na Itália, sobretudo na happy hour, quando os bares oferecem esses bocadinhos aos que estão bebendo.
Ficaram alguns itens, enquanto outros foram repaginados, além dos novos pratos que foram criados. Assim, o novo carpaccio de rosbife é preparado com maionese de ostra, o que dá muito certo. Peça um drinque cítrico e refrescante para acompanhar.
O bar é pequeno, na medida exata para acolher a gente de modo, digamos, carinhoso. Mesmo da mesinha do lado de fora, podemos bater papo com os bartenders, através da janelinha que dá para a rua. É assim que a gente descobre, por exemplo, que eles servem o Beef Tea.
Beba no balcão, converse com os bartenders: #vaipormim – Foto de Bruno Agostini®
Eu dizia que eles levam muito a sério tudo o que servem: os pratos e os drinques. Se a comida agora tem assinatura do Sei Shiroma, a coquetelaria tem a marca de uma dupla histórica neste cenário mixologista no Rio: o gaúcho Lelo Forti e o niteroiense Alex Miranda, entre os que estão há mais tempo, e com mais protagonismo, neste mercado.
Referência no assunto, a dupla trabalha os drinques do Stuzzi em três caminhos: os clássicos históricos da coquetelaria, como Bloody Mary, Negroni e Manhattan, entre muitos outras referências; além dos ‘signature drinks’ da dupla no Stuzzi, como o Trentino, com Bourbon, café espresso, xarope de cumaru, perfume de priprioca e canela; e outras receitas que eles vão desenvolvendo em conjunto com a equipe, continuamente (agrupados na seção “Drinks Clássicos do Futuro”). Fora os improvisos, as criações que surgem na hora, naquele bate-papo entre o cliente e o bartender, que é a essência de um bom bar de drinques.
O Stuzzi é tão pequeno quanto excelente. É tão original e diferente quanto clássico e cheio de referências. Aponta tendências, sem deixar de olhar para o passado. O Stuzzi é o Stuzzi. É isso.
SERVIÇO
Stuzzi: Rua Dias Ferreira 45, – Leblon. Tel.: 21-99138-4663. Instagram: @stuzzi_gastrobar
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.