Escondido Beef Bar: porto seguro para os carnívoros e cervejeiros

Uma seleção com o melhor do menu carnívoro: prime rib, taco de porco, sushi de wagy, fritas perfeitas e muito mais – Foto de divulgação / Tomas Rangel

Fiquei um tanto espantado, e até de certo modo triste, quando li uma crítica negativa em relação ao Escondido Beef Bar, em Copacabana. Desde que o chef Thiago Berton chegou à cozinha e mexeu no cardápio, como o nome sugere hoje focado nas carnes, a casa se tornou um dos portos seguros para os carnívoros de plantão, como eu.

A parrilla feita sob medida: quente pra caramba! – Foto: reprodução

Ainda mais agora que está funcionando a todo calor uma bela parrilla, que fica nos fundos do bar. Com esse fogo perfeito, carnes de qualidade e um excelente cozinheiro liderando a equipe é fácil entender porque o Escondido Beef Bar se tornou uma das melhores casas de carnes do Rio.

Bacon na brasa com mostarda: perfeito – Foto de Bruno Agostini

Fora isso estão cada vez melhores os processos de cura e defumação que são feitos ali. Desde o melhor bacon que já comi (e que pode ser comprado) até um excelente pastrami, além dos cortes variados que são maturados.

Sushi de wagyu com toque picante – Foto de Bruno Agostini

Quando eu falo que o cardápio é para carnívoros não estou falando a respeitos dos pratos principais, com carnes na brasa. Falo de todo o menu, que explora o assunto carne à exaustão. Começando pelas entradas: croquetes impecáveis, sushi de wagyu (steak tartare também), as porções de bacon e de pastrami, taco de porco Duroc, pastel de rabada, choripán, milanesa aperitivo e coração de galinha com pico de galo. Escrevi croquetes, mas as receitas seguem mais a linhagem espanhola, são croquetas: tem de jamón e de wagyu (o chef Thiago Berton morou na Espanha e faz excelentes pratos típicos do país, como também a paella que serve nos fins de semana no Be + Co, muy simpático espaço em Botafogo, já citado aqui).

Criatura e criador: um burger monumental e o chef Thiago Berton – Foto de Bruno Agostini

Os burgers nós montamos. Carne de angus, de 200 gramas, muito bem grelhada na parrilla. Daí adicionamos o que queremos numa lista com quatro tipos de queijo; diferentes molhos e itens como bacon (claro), cebola caramelizada, cogumelos, picles etc.

Prime rib e um tinto nacional: par perfeito – Foto de Bruno Agostini

Por fim, as carnes, de alta qualidade e preços abaixo da média. São quatro divisões no setor principal. Da raça Angus, vá no ancho ou no prime rib. Do cruzamento de wagyu, o Denver Steak é a melhor pedida. Mas há também wagyu puro, brasileiro, com dois cortes: bananinha e short ribs. E ainda uma suculenta prime rib de porco Duroc (quem conhece sabe que esta raça é mesmo especial).

As excelentes batatinhas fritas escoltando o tartare – Foto de divulgação – Tomas Rangel

Sobre os acompanhamentos. As batatas estão entre as melhores, tanto as rústicas quanto as fritas, fininhas e crocantes.

Tarte tatin das melhores – Foto de Bruno Agostini

Para encerrar, duas indecências: panqueca de doce de leite com sorvete de baunilha ou cookie de chocolate com sorvete de banana. Fique com os dois. Fora a tarte tatin, das melhores do Rio, nível Rubaiyat e Bazzar.

Croquetas, IPA e futebol: combinam – Foto de Bruno Agostini

Nem falei que a seleção de cervejas on tap é das melhores da cidade, e que a passagem do William Barão por lá aprimorou a carta de drinques e a equipe do bar, de onde saem excelentes coquetéis. Sobre as cervejas, há sempre uma ótima seleção de IPAs – e de uma maneira geral, são elas que eu recomendo para este menu carnívoro de alta categoria. Vai por mim. Quem prefere o vinho, há boas escolhas para acompanhar as carnes. Consulte.

SERVIÇO
Escondido Beef Bar: Rua Aires de Saldanha 98, Copacabana. Tel. 2522-9800. Página do Facebook.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *