Chicago é foda: as primeiras impressões

Mas que lugar bonito – Foto de Bruno Agostini

As coisas mudam, mas no momento minha cidade preferida no mundo é Nova York, o lugar mais atraente, instigante, saboroso e inquieto.
Nessa linha, havia achado Toronto algo deslumbrante, porque parece uma Nova York em miniatura, só que mais limpa, barata e organizada.
Em meu primeiro dia em Chicago, pensei a mesma coisa. Que cidade fantástica, cheia de História, excelentes lugares para comer e beber, gente simpática (adorando os residentes) e paisagens lindas.
Cheguei antes do meu quarto estar pronto, e fui logo em dois clássicos locais, que estavam a poucos passos do meu hotel, e que hotel: The Peninsula, rede chinesa de Hong Kong, o supra-sumo da hospitalidade, não dá vontade de sair.

The best – Foto de Bruno Agostini

Primeiro, um cachorro quente no Portillo’s, o preferido de Barack Obama, com razão. Que coisa boa. Salsicha deliciosa, uma espécie de picles de pimentão verde, mostarda, picles de pepino e pimenta jalapenõ formam um conjunto fantástico, e acho lugar obrigatório aos que visitam Chicago.
Já estava desconfiado de que não iria curtir, mas também é obrigação provar a pizza tradicional da cidade, algo mais próximo de uma quiche talvez. Em frente ao meu hotel, o Giordano’s é um dos mais famosos representantes da categoria. Realmente não é para mim. Belo molho de tomate e mozzarella de qualidade, porém, o resultado é algo pesado, estranho, que não recomendo.
No mais, eu digo isso. Fora do radar do turista brasileiro, Chicago é das cidades mais interessantes que já visitei. Vocês que vão todo ano pra Nova York, Paris e Londres (são minha três cidades preferidas, o país é a Itália) deviam considerar Chicago.
Nos próximos dias vou mostrar o porquê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *