Os melhores bares e restaurantes de Epcot: Biergarten

 

Já escutei muita gente dizendo que vai esperar os filhos fazerem 15 anos para mandá-los para a Disney, porque não suporta comer mal. Seja através de algumas reportagens, seja aos amigos – presencialmente – convenci várias pessoas a viajar em família, porque é possível, sim, comer bem dentro e fora dos parques, basta estudar um pouquinho o assunto, como qualquer viajante interessado em comida faz em qualquer lugar. Nossa ideia é montar um guia, indicando os melhores lugares para comer e beber entre brinquedos e compras.

Pork bun de barriga de porco do Nine Dragons – Foto de Bruno Agostini

Outra ideia equivocada que ouço com frequência. “Ah, mas não vou parar para almoçar em restaurante. Demora muito, quero aproveitar o parque, o ingresso é caro. Paro em qualquer birosca, como um sanduíche e está tudo bem”. De fato, há bons sanduíches espalhados pelos parques, mas geralmente há filas nas horas de pico. O argumento do tempo cai por terra aí. Os restaurantes têm serviço rápido, alguns em especial, e posso destacar, por exemplo, o chinês Nine Dragons, no pavilhão do país asiático, em Epcot. Numa tarde abafada de verão almocei ali com a filha. Entrar no ar condicionado foi a glória, mas melhor ainda foi beber uma taça de Riesling enquanto esperava o meu pedido: um bun de barriga de porco com aioli picante agridoce que não faria feio fora do parque, seguido de um guioza de frango à moda de Sichuan, uma combinação que me lavou a alma, enquanto fez escorrer suor pelos poros da cabeça. Foi bom, mas esses são para quem curte pimenta. Maria comeu uma massa de caráter um tanto desvirtuado, mais italiana que chinesa – mas convenhamos que num parque como este, um restaurante deve ter opções amigáveis para toda uma família.

O Biergarten, a melhor opções para família (sim, o dia todo é noite de lua cheia): bufê para pessoas de 8 a 80 anos (até mais ou até menos) – Foto de Bruno Agostini

Falando em ser rápido e amigável às famílias, talvez o melhor neste quesito seja o restaurante bufê do pavilhão da Alemanha. Sabe aqueles grupos heterogêneos, de familiares de amigos. Seis, oito, dez pessoas. De oito a oitenta anos. Como agradar a todos com um mesmo cardápio? Com seu clima de conto de fadas, suas construções reproduzindo cidadelas medievais, sua loja de doces de caramelo e chocolate e sua vila em miniatura com trenzinho, eletricidade e incrível realismo , entre outras fábulas, o espaço germânico já tem por natureza esse clima vovô-contando-história-dos-Irmãos-Grimm-pros-netos. E o restaurante Biergarten parece ter sido moldado para agradar todo mundo mesmo. Sou por natureza avesso a bufês, daí cumpro a missão de informar que dentro desta idiossincrasia eu achei bem correto os dois grandes aparadores, um frio outro quente (na verdade são quatro, em lados diferentes do restaurante), onde podemos comer boas salsichas (como mesmo na Disney são melhores do que 99% do que vemos por aqui) e linguiças, pretzels, schnitzels, frikadellen, além de acompanhamentos: spaetzle, chucrutes, salada de batatas, e mais uma série de frios, e folhas e saladas. Frango, joelho e outros cortes suínos e bovinos são bem assados, e fatiados na hora. Para encerrar, muitos doces e tortas, como a floresta negra. Para matar a sede, aquilo mesmo que você imaginou: cerveja. Quem gosta de variações cítricas e refrescantes, tudo a ver com o verão abafado da Flórida, a Schöfferhofer Pink Grapefruit Hefeweizen faz bonito. Uma degustação com cinco rótulos também pode ser boa pedida: Beck’s Pilsen, Warsteiner Dunkel, König Ludwig Weissbier e Schöfferhofer Pink Grapefruit Hefeweizen são as opções atuais.

Nossa sugestão: barra de caramelo e pecan – Foto de Bruno Agostini

Como a sobremesa está incluída no preço, não vou sugerir que você faça como eu fiz quando almocei no Nine Dragons, comendo doces de caramelo na Karamell Küche, uma loja de doces verdadeiramente bons, com base no caramelo, como o nome sugere. Imagino que a vitrine apresente cerca de uma centena de itens vistosos. Minhas sugestões? Caramel’s More, meio que sanduíche de brownie com chocolate e caramelo, e sobretudo a caramel pecan’s bar, como se fosse uma torta fina de caramelo e nozes. Vendo a foto, deu saudade. Deixe para fazer isso quando estiver passando ali, à toa, e faça uma pausa para um café com doce. Ou, então, não seja bobo, aproveite a oportunidade e compre logo para viagem, e leve para comer no quarto, ou na manhã seguinte, porque como se sabe muitas vezes o café da manhã não está incluído no preço da diária. E uma barrinha de caramelo matinal é melhor que de cereal, mas se é.

Biergarten: Pavilhão da Alemanha, Epcot. Site em português, com cardápio (pouco atualizado).
Karamell Küche: Pavilhão da Alemanha, Epcot.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *