Carta ao James Martini Carl, da Negroponte, um artesão do vinho

Negroponte Trincheira da Solidão – Foto de Bruno Agostini

 

Carta ao amigo James Martini Carl*

“Meu amigo, bom dia!
Desculpe a demora, provei os vinhos tem uns 15 dias. Andei enrolado aqui com uns trabalhos. 
Como gosto daquilo. Em primeiro lugar pelo aspecto da fruta, da acidez latejante e por apresentarem uma coisa selvagem sem ser agressiva, mas elegante como certos felinos.

Foram os primeiros vinhos 2020 que provei, com a certeza de que, de fato, esta é uma safra histórica no Brasil, como vi também recentemente através de garrafas da Amitié, um lindo projeto, feminino.

A Trincheira da Solidão tem o que eu penso todo vinho deveria ter: o caráter da própria casta, a identidade local de onde foi feito e não do enólogo. Ao contrário do que se pensa a Gamay nem sempre é uma uva bobinha para vinhos feitos com maceração carbônica. E os grandes crus de Beaujolais – como Saint Amour – estão aí para expressar isso. Apesar de ser leve e pouco alcoólico tem boa expressão de fruta, concentração de cor e é marcante no aroma e sobretudo na boca. Tem cor e estrutura.  Taninos na medida. Da serra traz umas notas características, algo que me remete a calcário e ervas. De tu, apresenta a vinificação marcada pela pureza que permite justamente mostrar do que se trata, a variedade da uva e a região de origem do vinho. Granítico como o solo onde crescem as vinhas.
Gostei muito.

Negroponte Flamingo Fibonacci – Foto de Bruno Agostini

Mais ainda gostei do Flamingo Fibonacci, que corte agradável, equilibrado e inusitado, que passeia por França (Pinot 50% e Gamay, 30%) e Itália (Negroamaro, 20%). Novamente destaco o frescor, as notas selvagens, com terra molhada de chuva, aqueles aromas envolventes de frutas negras, como amoras.
Gosto de seu estilo, teor alcoólico moderado, acidez e fruta marcantes, características que muito aprecio.”
————————————————————-
Para comprar os vinhos, há sites na internet, como o Compro Wine. Ali, ambos custam R$ 145.
Mas o melhor é comprar diretamente com ele, por R$ 120 cada (WhatsApp 51-9331-8667 ou e-mail [email protected]).
– Esse Flamingo Fibonacci foi um vinho assim, de surpresa, porque faltou uma uva, e um tanto no tanque para completar e eu meti aí, para completar. Então foi um vinho especial. Surpresa da safra foi a Fronteira da Solidão, a Gamay, uma surpresa maravilha. E a safra 2021 promete, vai dar vinhos fantásticos, assim como 2020 – diz James.
Preços dos outros vinhos dele: R$ 150 (Santeiro Apoteótico Montepulciano; Supernatural Mojo Cabernet e Urubu Pitanga Pinot Noir – no momento esgotado); R$ 100 (Pistola da Paixão Pinot Noir; Obséquio Pinot Noir; e Gargalo da Emoção Gamay); R$ 80 Volúpia Verbal Negroamaro.
Siga no Instagram: @menu_agostini e @jamescarl.negroponte (vinhos também podem ser pedidos por lá).
Em breve, escrevo mais sobre esta “Safra das Safras”, como vem sendo chamada 2020 (provei mais de 20 vinhos deste ano, e estou bem impressionado).
* Escrevi de fato esta mensagem para ele, há algumas semanas, depois de provar seus vinhos, por WhatsApp
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *