Il San Lorenzo, em Roma: excelente cozinha baseada em pescados frescos

O carpaccio de gambero rosso do San Lorenzo – Foto de Bruno Agostini

Os pescados sempre frescos são fornecidos por uma cooperativa de Civitavecchia, porto pesqueiro próximo a Roma. Diariamente chegam até o restaurante Il San Lorenzo o que sai de mais fresco das águas do Mar Tirreno: atuns gordos, lagostins, camarões, ouriços, vôngoles e outros mariscos e uma grande variedade de peixes. Assim como muda a matéria-prima, o mesmo acontece com o cardápio.

Vale destacar as massas, desde as secas até as frescas, produzidas na casa, como os raviólis de lagosta e o espaguete com ouriço, dois ícones da casa, que tem uma churrasqueira, onde são preparados alguns pescados.

O “crudo” de lagostins, destaque do menu – Foto de Bruno Agostini

Abaixo, trecho da reportagem com uma seleção de 11 bares, restaurantes e até um trailer que serve um sanduíche espetacular, entre Roma e Florença (matéria completa neste link). Amanhã, falamos do siciliano La Madia, completando o pódio de grandes restaurantes de peixes e frutos do mar, na Itália, junto com o Martinelli’s, em Cagliari, na Sardenha, post de sábado passado (para ler, clique aqui).

Espaguete com ouriço, no San Lorenzo – Foto de Bruno Agostini

“Logo à entrada, um balcão apresenta o menu do dia. Peixes, mariscos, crustáceos e moluscos estão dispostos rodeados de gelo picado. Ao chegar à mesa, anchovas fritas dão as boas-vindas. É apenas o prelúdio de uma ode aos pescados.

O trio de tartares marinhos – Foto de Bruno Agostini

Logo ao lado do Campo dei Fiori, o restaurante Il San Lorenzo é uma celebração aos peixes e frutos do mar, com admirável frescor, e tratados com o cuidado que merecem, através de receitas que respeitam a tradição gastronômica italiana: o trio de tartares (chamado Interpretazione di Crudi), que varia regularmente, mas quase sempre traz um belo atum, é provavelmente a melhor pedida para depois do couvert.

Dueto cru: ostra e ouriço – Foto de Bruno Agostini

Não se pode ir até lá e desprezar as suas ostras cruas. Mas, melhor ainda, são os ouriços, igualmente crus, que também podem ser usados em uma impecável receita de espaguete.

Também são item essencial nessa degustação marinha os carpaccios. Brasileiros até estranham, mas a versão de camarão, do tipo gambero rosso, servido cru e laminado, temperado com azeite é imperdível.

O mesmo vale para o duo de camarão e lagostins servidos na cascas, mas com um detalhe: completamente crus, e sem qualquer tempero, porque basta o sal natural do mar. É a pureza marinha à mesa.”

SERVIÇO
Il San Lorenzo: Via dei Chiavari 4/5. Roma. Tel. (39) 06-6865-097. ilsanlorenzo.it

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *