De Bar em Bar: Roister Food & Beer Culture, em Porto Alegre, serve ótima comida e cervejas

A fachada do Bar, na movimentada Rua 24 de Outubro – Foto de Bruno Agostini

No final do ano passado, a convite do amigo Adolfo Lona, um dos grandes nomes da enologia brasileira, fui a Porto Alegre dar duas palestras sobre vinho. Fui por causa da bebida de Baco, mas nas horas livres explorei o mundo de Gambrinus.

A cena cervejeira da capital gaúcha é das mais vibrantes do país, com bares especializados e marcas que estão entre as que eu mais admiro (como já tratei neste post sobre a Perro Libre, das minhas marcas preferidas).

Mas o grande destaque da viagem foi mesmo o bar Roister – um dos melhores que fui no ano passado. Numa rua lotada de bares, a . Por indicação do Fábio Santos, do Herr Pfeffer, procurei o Rafael Thomaz, do Brewteco, que é especialista na cidade, e acabara de voltar de lá, pedindo sugestões: “O Roister é o melhor para comer e beber. Tem o Devaneio do Suricato (muito perto de um restaurante que gostamos muito, o Capincho), e o Bier Markt é um clássico. No Roister as entradas são ótimas, e os buns muito bons” – foram as dicas que ele me deu.

No Bier Markt eu já havia estado em viagem anterior (aliás, foi lá que conheci as cervejas da Perro Libre, indicação certeira do sommelier deste que segundo consta foi o primeiro bar do país a só vender cervejas estrangeiras especiais e as brasileiras artesanais, sempre apostando numa boa seleção on tap (recomendo muito).

Não muito distante de meu hotel, nem tive dúvidas em escolher a Roister Food & Beer Culture – seu nome completo. Que sugestão certeira do Rafael. O lugar é lindo, mesmo que um tanto escuro – implico um pouco com isso, mais por conta das fotos que tenho que fazer do que por qualquer outra razão. Há mesas altas, coletivas, logo à entrada. São grandes paredes envidraçadas, e a decoração tem madeira, tijolinho aparente e bancos de couro – chão de cimento e bonitas luminárias completam o conjunto. Não é exagero dizer: esse bar poderia estar em Nova York, Londres ou outras dessas cidades, que eu acredito que faria sucesso. Como disse, e repito: foi dos melhores bares que fui em 2019. Já é quase unanimidade pelo que pesquisei: é o bar com a melhor comida de POA.

Fui direto ao balcão do bar, onde gosto de estar, especialmente quando estou só, como era o caso. Ali eu tomei cervejas que posso classificar de fabulosas. São 20 torneiras, jorrando apenas cervejas locais. A carta de vinhos é focada nos gaúchos, e eu vi sendo preparando drinques muito bons também.

A deliciosa Froot Loops Gose: leve, refrescante e com apenas 4,1% – Foto de Bruno Agostini

Primeiro, uma Froot Loops Gose, levinha, feita com pêssego, manga e maracujá, e apenas 4,1%, refrescante, saborosa. Deliciosa é pouco. É a cerveja que eu queria para uma tarde de sol, num churrasco, na piscina, na praia, na cachoeira – ou nada disso. Puro glou glou. Era uma das quatro cervejas da casa naquela noite.

Pedimos dupla rodadas de APAs – Foto de Bruno Agostini

Com a boca ainda salivante, provei duas APAs, de duas marcas que não conhecia: Guarnieri e Salvador. Testadas e aprovadas.

Cheeseburger simplesmente impecável – Foto de Bruno Agostini

Depois, passei para uma Double IPA, da  Seasons, com 8,6%.  A escolha foi fácil. Fã de lúpulo, para mim era a melhor escolha para escoltar o meu lindo cheeseburger, dos melhores que andei comendo por aí no ano passado – isso, se não foi o melhor. A foto não me deixa mentir.

Imperial Porter, da Way: potência e elegância – Foto de Bruno Agostini

De sobremesa, pedi uma… Imperial Porter, com 11,85, da Way Beer.

Para completar a experiência, era uma quarta, e na TV passava nada menos que Internacional e Athético Paranaense: final da Copa do Brasil. O gol dos paranaenses logo no primeiro tempo, obrigando o Inter a fazer três, deu uma esfriada no clima da torcida, muita gente uniformizada. Deu 1 x 2, e o Athético foi campeão.  Foi a cereja do bolo. Não a derrota do Inter, o que para mim era indiferente, mas poder ver um jogo importante, na cidade de um dos times.

Meu amigo, Ricardo Castanha, editor da Veja, crítico gastronômico, e quem foi meu mentor como inspetor de restaurantes do Guia Quatro Rodas (depois Guia Brasil), fez em 2018 uma reportagem com o seguinte título: “Roister tem a melhor cozinha de bar de Porto Alegre – Híbrido de bar e restaurante, a casa tem assinatura de chef, receitas inspiradas em vários lugares do mundo e uma ampla gama de chopes”. Na resenha, escreveu: “Na liderança da já premiada cozinha está a chef Natália Tussi, que vivenciou bem o mundo dos restaurantes — ao lado do craque Floriano Spiess — e dos bares — no comando do Rambla. O mix dessas suas experiências aparece em opções para comer com as mãos e em receitas com toques europeus, asiáticos e americanos.”

Assino embaixo do que ele colocou no título.

SERVIÇO
Roister: Rua 24 de Outubro 1454, Auxiliadora. Tel.: 99511-1006. Página do Facebook. https://www.facebook.com/roisterpoa/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *