De Bar em Bar: The Anchor, um pub histórico de Londres, sempre uma boa parada estratégica para um pint

De olho no relógio para não perder a hora: londrino é pontual – Foto de Bruno Agostini©

Sabe-se lá quando estaremos vacinados, menos ainda quando o mundo vai voltar a aceitar viajantes brasileiros. Porém, já podemos começar a sonhar quando pegaremos estrada de novo para fora do país.

Há comidinhas de todo o mundo no delicioso Borough Market – Foto de Bruno Agostini©

Londres está sempre no radar, e cada vez mais. Mas e o que mais gosto de fazer em Londres? Além de visitar e bater perna por mercados e feiras, como Harrod’s, Borough Market, Portobello Roard, Camden e Covent Garden, para citar quatro dos meus locais preferidos na cidade. Gosto de ir a seus restaurantes que estão cada vez melhores, de comer comida indiana e asiática em geral, e me esbaldar com ostras, que por lá sempre me chamam a atenção. Andar pelos parques, visitar os hotéis icônicos e seus bares e tomar um chá da tarde, mas etílico, regado com champanhe.

A fachada laterial do bar, cujo prédio foi reformado em 2008 – Foto de Bruno Agostini©

Ingleses preservam como pouco o seu patrimônio histórico, e visitar seus pubs antigos cheios de memória é meu programa preferido. Porque os bares tradicionais, em qualquer lugar, são a melhor maneira de criar um mínimo de intimidade com uma cidade, que é o modo como gosto de visitar um destino.

A fachada do pub, que está num local que abriga bares há 800 anos – Foto de Bruno Agostini©

Em Londres tem um que eu sempre vou, até porque a gente passa uma, duas, três, várias vezes por lá: The Anchor, na margem esquerda do Tâmisa, no bairro de Southwark, no número 34 da Park Street. Gosto da construção típica, de tijolinhos, com portas e janelas num tom de vermelho que adoro. Aprecio a casa por fora, mas sobretudo por dentro.

O local está fechado ao publico por conta da pandemia A fachada do pub, que está num local que abriga bares há 800 anos – Foto de Bruno Agostini©

O lugar reabre na próxima segunda, para a alegria de seus clientes carentes do aconchega deste bar – por ora estão apenas com o delivery.

Gosto de pegar ele assim, e ver o movimento começar – Foto de Bruno Agostini©

Gosto de chegar cedo, antes de meio-dia, e pegar o lugar vazio, e ver o início do movimento de chagada para o almoço. Que eu me lembre já comi o óbvio apenas, além de dois itens menos comuns em pubs.

Ou seja, burger, fish ‘n’ chips, torta de cordeiro picante.  Outros dois pratos apimentados também já foram provados e aprovados: a cheesecake de brie e a salada de asinhas de frango á moda coreana. Nunca provei, tenho vontade, os concorridos “assados” de domingo, tradição inglesa. Iria no pato ou no cordeiro.

No local funciona um bar há 800 anos. Este, por sua vez, foi inaugurado em 1616, quando o pub foi inaugurado para vender as cervejas da Anchor Brewery. A construção foi refeita em 1676, depois do devastador incêndio que ocorreu em Londres dez anis antes.

O bar e, ao fundo, The Shard, “O Caco” – Fotos de Bruno Agostini©

Estar ali é respirar história e tradição. Mas, no formato atual, o prédio é de 1770, segundo estudiosos da história dos pubs londrinos, ganhando algumas reformas ao longo do tempo, como a que aconteceu em 2008 ao custo de 2,6 milhões de libras esterlinas.

SERVIÇO
The Anchor Bankside: 34 Park St, Londres SE1 9EF, Inglaterra. Tel.: 02074-071577. Entregas neste link. Página do Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *