Arjuna Mai: lançamento da Hocus Pocus, a Hazy Skunk IPA leva na receita óleos essenciais que reproduzem aromas de maconha

A cerveja tem óleos essenciais que lembram maconha – Foto de Bruno Agostini®

Nem todos sabem, mas o lúpulo e a maconha são plantas da mesma família, e podem apresentar perfis aromáticos parecidos. Em estilos de cerveja carregados na flor, como toda a família das IPAs, a gente pode notar este parentesco, muitas vezes através de alguma semelhança aromática. Certa vez, n’O Globo, eu descrevi uma IPA mais ou menos assim: “Tem aromas de manga, notas frescas, cítricas e de Skank”. Teve gente que não deve ter entendido, outros mandaram mensagem rindo do texto. Eu, achei natural, e muitas vezes identifico, e gosto, dessas notas florais e cítricas, de perfuma marcante. Sou Ipeiro convicto mesmo.

Já vejo há algum tempo cervejarias americanas, sobretudo do Colorado e da Califórnia, usando extrato e outros derivadas da Cannabis em muitas receitas.

Por aqui, nunca tinha visto. Mas a Hocus Pocus tem sempre uma surpresa pra gente, e lançou recentemente a Arjuna Mai, que provei na excelente Fabro Padaria,  que acaba de se mudar para um espaço quatro vezes maior, do outro lado da alameda do shopping Open Mall, na Barra. Fui lá conhecer a novidade, e beber uns vinhos, petiscar. Mas o grande momento da aprazível tarde de quinta passada foi abrir essa deliciosa e intensamente perfumada Hazy Skunk IPA, com 7% de álcool, uma das cervejas de que mais gostei em toda a vida. Ainda sem saber que na receita tinha terpeno que reproduz o aroma de maconha. Escrevi, nos Stories, que tinha aromas de limão siciliano, gengibre e capim-limão, e mostrei aos amigos, indicando que tinha – e muito – aroma de Skank, foi quando reparei o nome.

No DNA, em Botafogo, ainda tem direto das torneiras: apenas prove – Foto de Bruno Agostini®

No dia seguinte, fui até Botafogo, para reunião, e aproveitei o adiantado da hora para dar um pulo na Hocus Pocus, para provar o relançamento da Overdrive, com esperança de haver a Arjuna Mai on tap. E havia. Pura felicidade.

O rapaz que ouvia minha conversa com a garçonete disse que a cerveja tinha terpeno de maconha, mas não é bem isso: trata-se de óleo essencial, que tenta (e consegue) reproduzir os aromas de maconha.

Uma baita cerveja, das melhores que já bebi, e talvez minha preferida entre as da Hocus Pocus, que só faz coisa linda.

Pedi informações a eles.

Diz assim o release: “Arjuna Mai, cerveja com oléo essencial de cannabis.

Diretamente do seu próprio universo criativo, a Hocus Pocus lança mais uma cerveja artesanal fresquíssima, que fica em cartaz por tempo limitado e promete comprovar mais uma vez sua fama de oferecer experiências sensoriais e impactantes.

É a Arjuna Mai, uma cerveja Hazy Skunk IPA, lançada em parceria com a Cool Terps, a primeira empresa especializada em blends de terpenos no Brasil, que usa um óleo essencial exclusivo para reproduzir o aroma da cannabis. Os clientes Hocus Pocus contribuíram com a construção dessa cerveja, quando provaram no bar da cervejaria, o Hocus Pocus DNA, os experimentos iniciais e ajudaram a decidir qual strain brilharia nessa bebida de corpo turvo e macio, com amargor baixo que arredonda os 7% ABV. O vencedor da votação foi o Sour Diesel, que trouxe para o primeiro plano uma combinação cítrica de capim limão e lima da pérsia, seguido por uma segunda camada com um toque de combustível, que se completa com o dulçor de maracujá que veio do lúpulo Strata. O barril fica disponível por tempo limitado para ser consumido na torneira da Hocus Pocus DNA, entre outros bares no Rio e em São Paulo. Além de ganhar forma na versão em lata que será vendida no site da Hocus Pocus enquanto durarem os estoques.”

Com ou sem maconha na fórmula, esta cerveja é o maior barato. Prove, antes que acabe, e curta a sua onda, na boa.

SERVIÇO
Hocus Pocus DNA: Rua Dezenove de Fevereiro, 186 – Botafogo. Instagram: @hocuspocus, @hocuspocusdna www.cervejariahocuspocus.com.br www.hocuspocusdna.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.