Começam a chegar ao mercado os vinhos brasileiros de 2020, a “Safra das Safras”: vamos ficar de olho!

Vinhedo da Aurora em Pinto Bandeira, Denominação de Origem no RS – Foto de Bruno Agostini©

 

Fiquem de olho. Muito já foi dito a respeito desde o começo de 2020. Mas agora já é hora de ir às compras. Porque começaram a chegar ao mercado os vinhos brasileiros do ano passado.

Como se sabe, a safra 2020 foi das melhores na História da enologia nacional.  Para muitos, a melhor dos últimos 20 ou 30 anos, ou até onde possa alcançar a memória.

O kit com 16 garrafas baby da Avaliação Nacional de Vinhos 2020 – Foto de divulgação / Eduardo Serpa

A qualidade das amostras na Avaliação Nacional de Vinhos, que este ano aconteceu de forma virtual e da qual participei de casa, impressionou a todos os “presentes”. E provei apenas 16, um pequeno recorte da produção.

Também degustei – como sempre com imenso prazer – garrafas do amigo James Martini Carl, autor de vinhos puros, delicados, instigantes, cheios de fruta, paixão, frescor e presença.

Amitié Rosé Merlot 2020: belo cartão de visitas de uma vincula brasileira que aposta na fruta e no frescor

Outro ótimo exemplo disso que pude provar e comprovar: o Amitié Rosé Merlot 2020, que já foi o “Vinho da Semana”, ainda no ano passado (para ler, clique neste link).

Comece logo a fuçar as prateleiras de lojas e sites em busca de algumas dessas garrafas. Quem gosta mesmo, pode estocar um pouco, para ver o comportamento ao longo do tempo.  E, em alguns casos, vale guardam algumas – essas mais longevas provavelmente vão começar a chegar aos mercados no final do ano, começo de 2022, pois alguns passam em barrica, e outros amadurecem nas caves por algum tempo antes de serem vendidos.

Fato é que já tem um monte de lojas e sites vendendo vinhos brasileiros de 2020. Pode acreditar: compre alguns. Ou muitos.

Aurora Pinot Noir, totalmente glou glou e BBB: bom, bonito e barato (safra 2017) – Foto de Bruno Agostini

Em linhas gerais, para os mais jovens e baratos (que são os que estão chegando aos mercados), eu sugiro varietais de Riesling Itálico, Cabernet Franc e Merlot, e também alguns exemplares de Pinot Noir (fora uvas italianas, como Sangiovese) com teor alcoólico entre 11,5% e 13 % (sem madeira).  Ando gostando de nossos rosados, e dos espumantes, sempre, como todo mundo.

Entre os que apresentam ótimo preço eu sugiro a linha Almadém, da Miolo (recomendo as uvas acima), e também o Pinot Noir da Aurora (R$ 29,99), em especial o da D.O. Pinto Bandeira (este um pouco mais caro, a R$ 52,60, ambos no site Meu Vinho: links no final da matéria).

O Almadén Cabernet Franc tem ótimo preço e qualidade – Foto de divulgação (rótulo de 2018)

Sabe quanto custa uma garrafa do delicioso, leve e bem acabado Almadén Cabernet Franc 2020? R$ 24,99… É a média da linha, bem honesta. Tá bom para você? Com 13% de álcool, às vezes até um pouco menos, esse Cab Franc é um vinho que compro há anos.  É do jeito que gostamos, num estilo límpido, pouco alcoólico e direto: tem boa acidez, muita fruta fresca, perfumes agradáveis, taninos bem macios. Sem grandes pretensões, é um vinho excelente pelo que custa, e em dias quentes pode ser colocado no gelo, sendo servido ali nos 10, 11 °C.  É ótimo para um churrasco entre amigos e de modo geral vai bem com a comida, pelas suas características, simples, francas e diretas, já descritas. Totalmente glou glou.

Subindo um degrau em termos de preço os vinhos um pouco mais maduros e com maior potencial de guarda já vão começar a chegar em breve, como dizia. Ainda este ano.  Vamos ouvir falar muito deles.

Vinhedo da Cave Geisse: apenas aguardem os espumantes safrados que vão sair desse solo abençoado – Foto de Bruno Agostini

Espumantes safrados ainda vão demorar também um pouco, mas este ano já devemos ter um monte de borbulha interessante chegando, usando parte dos vinhos de 2020, em edições sem indicação de safra: vale ficar de olho.  E, depois, esperar um pouco para ver o resultado do trabalho nas cantinas de mestres do espumante, como Adolfo Lona, a Família Geisse, e Luís Henrique Zanini, da Valontano, por exemplo. Esse ano algumas garrafas já podem começar a brotar nas prateleiras.

Voltando à “Safra das Safras”, 2020: é interessante observar os produtores artesanais, naturais e orgânicos, que devem estar com coisas incríveis, já que a safra foi ótima, o que ajuda demais em vinhos com pouca ou nenhuma intervenção.

Vale observar o trabalho de nomes como James Martini Carl (da Negroponte Vigna: para ver um post, clique aqui), Lizete Vicari, Marco Danielle (do Atelier Tormentas),  Marina Santos (da Vinha Unna), Eduardo Zenker, e Daniel Lopes (da Vinhas do Tempo) entre muitos outros pequenos produtores nacionais que andam fazendo um lindo trabalho. Sem esquecer, jamais, de Luís Henrique Zanini, que além da Vallontano faz os vinhos da Era dos Ventos, pequena vinícola biodinâmica que já é um marco, um ícone da enologia nacional.

Estamos de olho em 2020, o ano que não acabou.

Obrigado, Natureza, por esses vinhos. E parabéns aos envolvidos. Num ano tão triste na História da Humanidade, em especial do Brasil, é um alento, uma carícia, ter uma safra dessas para confortar a gente.

 

———————————————————————————————————

SERVIÇO (Link para sites que vendem alguns dos vinhos citados, de 2020)
https://www.mercadoacolheita.com.br/product-page/vinhas-do-tempo-petulante-natural-ros%C3%A9-2020-750ml
https://www.meuvinho.com.br/shop/produto/1553/almaden-cabernet-franc-2020
https://www.meuvinho.com.br/shop/produto/2979/aurora-varietal-pinot-noir-2020
https://www.meuvinho.com.br/shop/produto/1930/aurora-pinot-noir-pinto-bandeira-2020

ESPUMANTES
– https://www.adolfolona.com.br/
– https://www.familiageisse.com.br/index
– https://www.vallontano.com.br/

OS ARTESANAIS E NATURAIS
https://www.vinhaunna.com.br/
–  https://www.tormentas.com.br/ (ainda sem vinhos 2020)
https://dominiovicari.wixsite.com/home  (ainda sem vinhos 2020)
http://www.vinhasdotempo.com.br (ainda sem vinhos 2020)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *