Quinta, dia 4, eu participo de minha primeira live: com José Venâncio, da Herdade dos Cotéis

Eu me rendi à tecnologia – mas jamais à pandemia.

Passando só para dizer que essa semana eu participo de minha primeira live, depois de algumas recusas.

Nem ver eu vi qualquer uma, até porque, eu me esqueço dos horários, venho ao computador escrever em horas incertas, e geralmente na hora em que acontecem, por volta de 18h, 19h, já estou indo para a cozinha preparar o jantar.

A minha, acontece na próxima quinta, dia 4, a partir das 18h, quando vou bater um papo com – José Venâncio, da Herdade dos Cotéis, no Alentejo. A mediação será da minha querida Carla Salomão, da Azavini (https://www.azavini.com/), que representa no Brasil algumas outras vinícolas portuguesas de que gosto muito, Casa de Mouraz e AIR, projetos do genial António Lopes Ribeiro; Quinta da Fata, Companhia dos Vinhos do Douro (CVD), CARM , além da espanhola Vins el Cep, entre outras.

O evento acontece dentro do projeto Azavini Convida e nós degustaremos o azeite produzido por eles, além dos vinhos Herdade dos Coteis Branco, Reserva tinto e Grande Escolha tinto.  Para ter acesso ao Zoom, a senha deve ser pedida pelo e-mail [email protected]

Estou pensando, ainda, em fazer um arroz de pato para o jantar, que eu imagino seria um prato perfeito para acompanhar os vinhos, depois da live.

Reservem os seus lugares.

E apareçam.

E MAIS: Marquês de Casa Concha Chardonnay 2017

Marquês de Casa Concha Chardonnay 2017 – Foto de Bruno Agostini

O curioso é que, na quinta, eu participo, ainda, de outro encontro virtual, mas este fechado, um pouco antes, sobre uma marca que gosto muito: Marquês de Casa Concha, da Concha y Toro. Provei ontem o seu Chardonnay 2017, o “Vinho da Semana” de hoje. De noite no ar. (Para ler, clique aqui).

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *