Retrato de um Prato: o kassler à mineira do Bar Brasil, criação genial de Paulinho da Viola

Kassler à mineira: porque Paulinho da Viola é gênio na música e na gastronomia – Foto de Bruno Agostini

No Rio de Janeiro existe um lugar centenário, onde Alemanha e Minas Gerais se encontram, sob as bênçãos de ninguém menos que Paulinho da Viola. E só poderia mesmo ser na Lapa. Inaugurado em 1908, o Bar Brasil ganhou fama ao combinar um chope muito bem tirado (dos melhores do Rio) com um cardápio de iguarias germânicas. Até que o compositor portelense, antigo cliente da casa, teve uma ideia tão simples como incrível: pedir o famoso kassler da casa, mas no lugar dos acompanhamentos usuais (salada de batata e chucrute) ele sugeriu a guarnição à mineira, com arroz, couve e tutu de feijão. Nascia assim uma receita que tem a cara do Rio, não apenas por ser criação de um sambista como Paulinho da Viola, mas também por trazer um toque de irreverência que é a cara da cidade. Nesse caso, podemos pedir pimenta, no lugar da mostarda escura.
Mesmo sem ter um padrinho célebre, compondo o receituário clássico da gastronomia alemã, a lentilha garni é uma espécie de feijoada germânica, e talvez seja o prato mais famoso do Bar Brasil, com lentilhas, salsichão, meia linguiça defumada, carne assada, kassler, carré de porco fresco e língua fresca. Além das salsichas e salsichões, e um joelho de porco respeitável, outra receita emblemática da casa é o bolo de carne – e, para encerrar, o apfelstrudel, servido com chantilly, bem à moda antiga. Mas só mesmo o kassler à mineira tem sangue azul. Sangue e azul e branco, da Portela.

SERVIÇO
Bar Brasil: Av. Mem de Sá 90, Lapa. Tel.: 2509-5943. Site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *