Retrato de um Prato – no Dia do Hambúrguer, a gente diz: não acreditamos que ele nasceu em Hamburgo

Criatura e criador: um burger monumental e o chef Thiago Berton, que faz um dos nossos preferidos, no Beef Bar Escondido – Foto de Bruno Agostini

Hoje é dia do hambúrguer. E, como sempre acontece, vemos reportagens de TV, jornal etc, dizendo que a origem do prato é a cidade alemã de Hamburgo. Eu, pessoalmente, não acredito nessa tese. Penso que o sanduíche tem esse nome porque marinheiros americanos, que teriam levado para os EUA esse bolo de carne, o conheceram em Hamburgo, cidade portuária – das maiores do mundo – e assim ele ganhou esse nome. Pelo que se sabe, o cardápio hamburguês é majoritariamente marinho.

No Sul da Alemanha existe o leberkäse (primo da terrine, tradicionalmente preparado em forma de pão), e por toda a Europa existem bolos de carne, de formatos e receitas variadas. Inclusive o frikadelle, um bolinho de carne alemão que, este ainda mais que o leberkäse, é um hambúrguer, que está espalhado por todo o país, e é popular comida de rua – e tem nomes diferentes de acordo com a cidade/região. Na Baviera, por exemplo, é conhecido por fleischpflanzerl. Também é primo das polpetas italianas, e tem temperos e pão na massa, que leva carnes bovina e suína.

Steak tartare “allez-retour”, ou seja: selado- Por Ricardo Lapeyre – Foto de Bruno Agostini

Fora o steak tartare, e uma versão de que gosto a respeito da origem do hambúrguer, incluindo o frikadelle, é o tartare aller-retour, cuja carne é selada dos dois lados (um minuto de cada). A rigor, é um hambúrguer, e sua origem é francesa.

– Eu sirvo com torrada de focaccia, salada de batatas doce e yacon, harissa, maionese de anchova, agrião, limão tostado – explica Ricardo Lapeyre – Para mim, aí está a origem do hambúrguer – diz o chef do LaguioleLab, que está fechado no momento, onde serve de vez em quando o prato. Concordamos com ele (em tempo, o Le Vin também serve o tartare aller-retour: quando provei era item fora do menu. E neste link deixamos a receita do prato, no site da Marie Claire francesa).

Versão aberta do Bar do Momo, não mais em cartaz: também existe burger sem pão – Foto de Bruno Agostini

No fundo, no fundo, o hambúrguer tem origem incerta e antiga. Mais que incerta, difusa, antiga. Espalhado por toda a Europa. O que aconteceu é que – isso, sim – ele ganhou o mundo a partir do porto de Hamburgo.

Selecionamos 11 dos nossos burgers preferidos, além dos que ainda não provamos, mas já recomendamos, e dos saudosos, que estão fechados na pandemia.

Estandarte de Ouro, do Momo: digno de premiação – Reprodução do Instagram @bardomomooficial

Bar do Momo: Entregas pelo 2570-9389 e WhatsApp 21-99872-2636.

B, de Bárbaro, do B, Burger – Foto de divulgação/Fabio Rossi

B, de Burger – Entregas pelo site deles https://www.bdeburger.com/ e também iFood.

O Lazy Boy, do Burger Joint – Foto de Bruno Agostini

Burger Joint NY: Entregas pelos Apps Rappi, berEats e iFood (Loja do Leblon, WhatsApp: 21-96744-6767) https://www.burgerjointny.com/brasil

Burgers Escondido, CA: vale um close – Foto de Bruno Agostini

Burgers Escondido, CA: Entregas pelo 21-25229800.

Curadoria: repare no maravilhoso bacon da casa – Reprodução do Facebook https://www.facebook.com/thecuradoria/

Curadoria: Entregas pelo https://linktr.ee/thecuradoria, Rappi e iFood do Be + Co.

Da Alfândega: promoção hoje na loja, em Ipanema, a partir das 18h – Foto de Bruno Agostini

Hamburgueria da Alfândega: Entregas pelo iFood e pelo Whatsapp  21-98272-5219.

Liga dos Botecos: excelente trio de miniburgers – Foto de Bruno Agostini

Liga dos Botecos: Entregas pelo 3586-2511 e pelo https://deliverydireto.com.br/ligadosbotecos/ligadosbotecos

Burger Sabor D.O.C: entregas no Malta Beff Club e no Sabor D.O.C.- Foto de divulgação

Malta Beef Club: Entregas pelo iFood.

No Rubaiyat Rio ele vai com as deliciosas batatas suflê – Foto de Bruno Agostini

Rubaiyat Rio: Entregas pelo iFood.

Malta Burguer: em cartaz no Malta Beerf Clec e no Sabor D.O.C. – Reprodução do Instagram @malta.beef.club

Sabor D.O.C: Entregas pelo iFood.

TT Burger: Troisgros também fazer os burgers do Três Gordos – Foto de Bruno Agostini/Arquivo

TT Burger: Entregas pelos http://quarentena.ttburger.com.br/  e https://delivery.ttburger.com.br/ttburger

E MAIS: As origens do hambúrguer, parte 2 – Por Alissa Ohara

ATUALIZANDO
Depois que publiquei o post, vi no Facebook uma mensagem do feríssima das carnes Rafael Ramos, do Azzul Colab, um coletivo muito bacana, anunciando que estão vendendo kit para preparação em casa de burgers. Ele escreveu: “Hoje é o dia mundial do hambúrguer, e para essa semana lançamos os kits hambúrguer. Você pode escolher entra as opções para 2 ou 4 pessoas, está tudo no nosso cardápio nos destaques.”
Daí, lembrei que na minha pauta para esta reportagem estava falar dos kits que o Marcelo Malta está vendendo, para serem preparados em casa, nesse mesmo conceito (resolvi apostar mais nas fotos que nos textos, e não dei muitos detalhes de cada casa, porque ficaria gigante o post, fiz só uma muito criteriosa seleção).
Então, tá dada a dica: vocês podem terminar de fazer seus burgers em casa, com duas das principais referências no assunto no Brasil: O Malta e o Rafa. Assumam as frigideiras!

————————————————–E MAIS ——————————————–

Garagem da Roberta: saudades – Foto de Bruno Agostini

Não está entregando, mas amamos: Garagem da Roberta.

Não provamos (ainda), mas recomendamos: Casa do Sardo/Padaria do Sardo, El Chaco Parrilla, Venga, Três Gordos, CT Brasserie e Barba. Isso, com base em observação de fotos e relatos de amigos confiáveis. E o melhor: esses estão entregando em tempo de Covid19.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *