Com “panini, dolci, gelati e caffè”, o Sardo’s abre as portas na Cobal do Humaitá

O “Spuntino Sardo” reúne queijos, embutidos, carnes curadas e azeitonas, com outros itens variáveis – Foto de divulgação

E o Sardo está de volta a Botafogo, desta vez instalado na Cobal, com seus sanduíches e sorvetes. Na verdade, tecnicamente, ali é o Humaitá. Mas é quase a mesma coisa, certo?

Inaugurou há alguns dias, ainda discretamente e em regime de soft opening, o Sardo’s, Fica naquela esquina entre o centro de abastecimento do Humaitá, espaço que o carioca tanto adora, e a rua Voluntários da Pátria, junto ao pátio de estacionamento, que anda (ainda bem) perdendo algumas vagas para dar espaço a mesas, cadeiras e ombrelones.

A cesta de pães de fermentação natural – Foto de Bruno Agostini©

O cardápio tem os sorvetes e pães produzidos em São Cristóvão, cafés da Lavazza e uma série de panini, que são os sanduíches à maneira italiana. Além de queijos, conservas e uma série de embutidos e carnes curadas os sanduíches são montados com polpetas, carne de cordeiro desfiada, tonno sotto’olio e outros itens que são especialidade da cozinha do chef Silvio Podda, da Casa do Sardo, que estará lá amanhã, dando as boas-vindas aos clientes e montando ele mesmo os panini.

Que tal um sorvetinho de avelã com chocolate, clássico italiano? – Foto de divulgação

Eu pediria muitos… A começar por uma combinação que eu acho fantástica em sua simplicidade: alici e manteiga (prove, é divino!).

Também recomendo o “polpette”, com almôndegas (as dele são ótimas) com molho de tomate; a “pécora”, de cordeiro desfiado; a “parmegiana”, de mozzarella de búfala, berinjela e tomate; a “tonno, salsa verde”, de atum com molho de salsinha; “salame e carciofi”, de salame e alcachofra… Verdade seja dita, eu comeria todos imensamente fliz (deixo os menus completos logo abaixo).

Outro destaque é o “Spuntino sardo”, uma seleção de pães, queijos, carnes curadas, embutidos.

Bomba de pistache da Casa do Sardo, agora em Botafogo – Foto de Bruno Agostini©

Entre os doces, tem bomba, tiramisù, panna cotta, cannoli, torta caprese, amaretti e até uma irresistível brasilidade: bolo de aipim fresco com coco.

Além de muitos sabores de sorvete.

A fachada da loja, antes uma franquia de mate – Foto de divulgação

Pena que estou longe do Rio, e sem planos de ir tão cedo. Só volto vacinado, ou se esse caos no país melhorar (muito).

O menu.

E MAIS:
De Bar em Bar: em Florença, inaugurada em 1875, a casa dos panini e dos Chianti é o menor grande bar do mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *