Conde Bernardotte: a mini Dias Ferreira ganha filiais do Porco Amigo e da Slow Bakery

Patê, biscoito, bolinho e coquetéis: a boa no balcão do Bar do Claude – Foto de Bruno Agostini®

Há cerca de dois meses abriu as portas, anexo à Chez Claude, na entrada da galeria, o Bar do Claude, uma extensão natural do restaurante do chef francês, que vive com fila de espera. Agora, no balcão, a gente pode petiscar coisinhas como os biscoitos de polvilho, os bolinhos de bacalhau (empanados com corn flakes) e um patê de fígado de galinha muito do bom, além de uma boa seleção de drinques.

O burger de porco é o melhor do Rio – Foto de Bruno Agostini®

Na extremidade oposta, defronte à Cobal, as obras correm para que o espaço na esquina, com uma agradável varanda, receba um dos melhores bares deste cidade: o Porco Amigo, com cardápio temático. O burger de porco é o meu preferido no Rio. Excelente. E o torresmo de barriga é sacanagem.

A codorna desossada do Chic Chicken (receita aqui neste link) – Foto de Bruno Agostini®

A pequena Conde Bernardotte, que desemboca na Dias Ferreira, como se uma fosse a extensão da outra, mantém a tradição de abrigar boas casas do ramo. Basta dizer que era ali mesmo o Roanne, primeiro restaurante do chef Claude Troisgros. E temos a já histórica Academia da Cachaça, em pleno vapor, celebrando a pinga e a gastronomia brasileira. Fora a loja Chic Chicken, um clássico, para comprarmos pato, codorna desossada, foie gras e outras iguarias que não achamos com facilidade.

A barriga de porco do Herr Pfeffer: camadas de sabor – Foto de Bruno Agostini®

Sem falar, ainda, no melhor bar do mundo, o Herr Pfeffer, com seu repertório de excelentes cervejas e o menu alemão que prima na escolha dos ingredientes e na execução. Um boteco de coração germânico, mas tipicamente carioca. Pequeno e acolhedor, lugar que me faz sentir em casa, e para onde volto sempre que passo pelo Leblon, nem que seja só para um chope da casa, uma deliciosa German Pilsner.

Tecnicamente é uma salsicha, mas a linguiça da diretoria, com pimenta verde, é sensacional – Foto de Bruno Agostini®

Mas, se possível, como um torresmo de barriga, ou ainda a linguiça da diretoria, digna mesmo dos mais altos escalões. (Deixo um link).

Croque do padeiro, clássico da padaria The Slow Bakery – Foto de Bruno Agostini®

E temos mais novidades, que estão vindo para incrementar ainda mais o menu de bares e restaurantes da rua. A Slow Bakery vai assumir o lugar que abrigou a curta vida do Heat, onde antes foi por anos o Informal. Acho ótima a novidade.

O Combinado do chef do Peixoto: ótima matéria-prima, variedade e boa execução: este é o Peixoto – Foto de Bruno Agostini®

Tem mais: na lojinha onde por anos funcionou o Vegetariano Social Club abriu as portas há uns quatro meses o Peixoto, uma peixaria que virou delivery de sushi. Deixaram de ser apenas uma “dark kitchen” para se instalar ali, naquele ponto pequenino. Mas o sucesso foi imenso, eles já tinha séquitos de clientes pelos bons serviços prestados com seus sushis e sashimis entregues em casa. Jantei lá e penso que se trata do lugar com melhor custo-benefício entre os japoneses do Rio. Ótima matéria-prima muito bem executada. Sem inventar moda, mas com técnica e bons ingredientes, uma fórmula de sucesso. Peça esse combinado e me diga…

Pois como dizia o sucesso foi total, e eles logo precisaram aumentar o restaurante, e pegaram o ponto ao lado. As obras estão aceleradas.

Quando saírem os tapumes, muito em breve, dizem os sócios, a Conde Bernardotte vai ganhar uma filial de um dos melhores bares do Rio, de uma padaria cultuada pelos cariocas e de um japa descontraído, com bons preços e cozinha de alto nível.

Alta, crocante e também macia: basta regar com limão a indecente barriga do Porco Amigo – Foto de Bruno Agostini®

E ainda tem o Herr Pfeffer, a Academia da Cachaça,  a Chic Chicken, a Chez Claude e o seu bar anexo…

São sete endereços deliciosos. Tudo isso em menos de 150 metros, entre a Chez Claude e o futuro Porco Amigo.

 

 

1 comentário
  1. Ainda tem a Craft in Box, que fica no interior da galeria da Conde de Bernadotte, com a melhor carta de cervejas artesanais do RJ e serve as comidas dos amigos do Herr Pfeffer! 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *