Agenda (9/12, sexta): Sult Convida o chef italiano Luciano Boseggia

Durante alguns anos, enquanto durou o Alloro do Méridien, eu considerei o pente de cordeiro em crosta de ervas do Boseggia o melhor prato do Rio. Era inacreditável o acerto do preparo. A suculência, o tempero, a guarnição…

Tá certo que sou suspeito. A cozinha italiana é a minha preferida, o cordeiro é a carne de que mais gosto, e o risoto de açafrão é um dos acompanhamentos que mais adoro. Pronto.

Pente de cordeiro: dos melhores pratos que comi por aqui – Foto de Bruno Agostini

Daí vem o Nelson, o organizador disso tudo que vou contar agora. Ele me convidou para escolher os vinhos, para acompanhar um menu do Boseggia, na próxima sexta, quando o pente de cordeiro será a estrela principal. Mas ele mesmo escolheu as garrafas, me poupando do trabalho. Vou lá falar sobre eles. Na sexta. Depois de provar, o que também faremos juntos, assim como apreciar este antológico cordeiro.

Confio na escolha do Nelson, gente fina e refinada que sabe comer e beber bem.

O menu está assim, imperdível, eu diria: Primeiro, ninho de pupunha com camarões e bottaga, acompanhado do Verdicchio La Vaglie 2018, de Stefano Antonucci, da região do Marche.

Agnolotti di Lidia, do restaurante da Guido, em Serralunga d’Alba: carnes de porco, coelho e vitelo, massa delicada, caldo do cozimento. Nenhuma comida no mundo pode ser melhor que isso – Foto de Bruno Agostini

Depois, um dos pratos de que mais gosto no mundo: dal plin, massa recheada “no beliscão”, sempre com molho generoso (tem um excelente no Cipriani, e também no Grado, além deste aqui, um dos melhores pratos da vida). Com ela, 15 +1 La Torre 2019, da região do Piemonte, de onde é a receita, um corte de Chardonnay e Arneis. (para se ter ideia de quanto amo dal plin, só neste site há 27 referências ao pratos, neste link: https://menuagostini.com.br/?s=plin. Este aqui é dos mais importantes).

Então, o famoso e inigualável pente de cordeiro, com arroz de açafrão, servido com o Chianti Sup 2018, de Donatella C. Colombini.

Para encerrar, mil folhas de cupuaçu com frutas secas.

Custa R$ 350, e o preço inclui ainda espresso, água e focaccia da casa (só para constar, em 2015/16, custa unas R$ 130, só o cordeiro). Começa às 20h, e estarei lá, com amigos que a comida me deu.

Espero você.

No Sult.

A casa do Nelson. Que recebe o Boseggia. Tenha noção da grandeza do fato.

Mais informações e reservas: (21) 99922-3125 e 3486-6777.

SERVIÇO
SULT: Rua Fernades Guimarães 77, Botafogo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *