Últimos dias do Burger Fest: sugerimos os quatro sanduíches de maior sucesso no evento!

 

CONTINUAÇÃO DA REPORTAGEM ANTERIOR…

 

O DBurguê, com acento francês, do Didier Restaurante – Foto de divulgação / Lipe Borges

Como dizíamos… Elas (as cervejas) escoltaram perfeitamente o Escondido Burger, preparado no pão de brioche (muito bom), pasta de alho, hambúrguer de fraldinha angus, brisket, BBQ Heinz, american cheese, farofa de bacon e alface americana. Bom demais, certamente um dos melhores do festival (só comi esse, mas li dezenas de relatos confiáveis de amigos bons de boca. Por isso, eu posso dizer que o melhor burger do festival provavelmente é o servido pelo francês Didier Labbé, dono do bistrô com seu nome. Ele serviu a clássica versão de casas do gênero em Paris. “No Didier Restaurante o DBurguê é feito com 180g de ancho e costela, molho béarnaise, cebola com geleia de pimenta jalapeño, bacon, queijo gruyère, alface e tomate no brioche  (R$ 49 – ou R$ 54, com batatas fritas).”, escrevi no post que falava do evento e fazia uma apostas nos possíveis melhores. Nem me preocupei em ir provar, porque já soube que vai entrar para o menu da casa, no Jardim Botânico. Neste caso eu até pediria uma taça de vinho, provavelmente branco.

O Double Smash Garlic com Bacon, do Orange Burger – Foto de divulgação / Lipe Borges

Outro que notei agradar muita gente e receber muitos elogios nas redes sociais de amigos foi o O Double Smash Garlic com Bacon, do Orange Burger. Também iria numa IPA, bem da lupulada, mas menos maltada, quem sabe uma APA ou até NEIPA. Quero muito aroma cítrico para contrastar com o alho e também  para cortar a gordura do bacon.

O X-Salada Smoked, do Glöd Hamburguer na Brasa – Foto de divulgação / Lipe Borges

Mas, no mesmo nível de aplausos do Didier (só que não provei, ainda), está fazendo muito sucesso o O X-Salada Smoked, do Glöd Hamburguer na Brasa. Do mesmo modo, escrevi assim: “Desse time expert, fiquei fissurado em conhecer a interpretação do Glöd Hambúrguer na Brasa, em Copacabana (tem a ver, sim, com o tipo de fogo). É o X-Salada Smoked, combinação de 150g de fraldinha no brioche com cheddar, alface americana, tomate e “a nossa deliciosa maionese caseira defumada” (R$ 27,50)”. Esta casa é especializada em defumação etc, então talvez eu até pensasse numa Rachbier. Mas acho que ia terminar numa IPA, cujo frescor é delicioso contraste com a fumaça do sanduíche.

O Escondido Burger, que combina brioche, pasta de alho, hambúrguer de fraldinha angus, brisket, BBQ Heinz, american cheese, farofa de bacon e alface americana (R$ 35) – Foto de Bruno Agostini

Bem, é isso: deixo aqui quatro dicas de burgers para o final de semana e os últimos dias do Burger Fest. O Colarinho, o Didier, o Orange e o Glöd.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *